19 agosto, 2010

Autoestima.


Gente boa,

Tô de volta e pra ficar, rs.... Chega de viajar! Vida normal. Agora é pensar na casa, no almoço do marido, na lancheira das meninas, nas roupas do colégio, no supermercado da semana, na leitura dos livros, na vida que está por vir. Tempo de ocupar a mente e me preparar para a velha-nova vida que quase se aproxima. Tempo de pensar em mim, de cuidar do meu interior. Como fazer tudo isso se não estiver bem?

Não posso transferir para os outros o poder de ser feliz e esta é uma luta diária vivida por mim. Penso até que desde o dia em que sai da barriga da minha mãe busco por ela. Lembro-me que quando adolescente esta luta também me perseguia , primeiro porque sempre fui gordinha e sabem que enquanto mulheres isto nos incomoda. Hoje continuo brigando com a balança mas isto não é tudo, minha felicidade vai além. Busco minha saúde e minha paz interior. Faço planos 'na minha companhia' , mesmo que "cheinha" (não desistindo das minhas dietas é claro, rs..) mas com o meu jeito mais "leve" no sentido humano de ser.

Pássaros na Catedral de Notre Dame em Paris, por M.Moraes

"Momentos mágicos em que nos sentimos realmente amados
pela simples condição de possuir a vida..."

Pôr do sol, Helsinki, Finlândia, por M. Moraes


Não é um movimento nada fácil, tenho muito o que aprender com aqueles que já viveram muito mais do que eu, também tenho minhas crenças e a garantia de ter uma família que me ama. Isso faz muita diferença na minha história de perseverança. Minha autoestima está na minha essência, naquilo que sou e que busco ser. Na minha capacidade de amar e no contato com a minha verdade é que estarei mais próxima do que tanto almejo, longe de armadilhas e de tudo que me afaste dela. E assim vou eu.....buscando me autoconhecer para me amar.....


"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada...

Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas.

A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..."

Clarice Lispector


*Este texto participa da Blogagem Coletiva sobre "Sentimentos e Emoções" organizado pela Glorinha de Lion do blog: Café com Bolo.

21 comentários:

Chica disse...

Muito legal e nos conhecendo, cada vez mais encontramos pontos que gostamos ou não, aí fica mais fácil de saber o que queremos e tratar do nosso recheio, que nos deixa melhores!beijos,chica

Renata disse...

E assim vamos nós todos, dia a dia, tentando nos descobrir, tentando nos amar,com nossos defeitos mais que com nossas qualidades, para que assim quem sabe consigamos ser amados...um aprendizado lento...mas que vale à pena!

Um bom dia, ou melhor, boa tarde pra você minha amiga!

Beth/Lilás disse...

Bom dia, Fran querida!
Folgo em vê-la de volta, até que enfim!
O importante é que você hoje se olha de frente, reconhece-se, está a fim de encarar e resolver seus problemas, suas aflições e isso ajudará a superar qualquer baixa auto-estima.
Você está na fase mais linda e produtiva do ser humano, tenha, portanto, paciência e amor consigo mesma.
um grande abraço carioca

Socorro Melo disse...

Oi, Françoise!

Que bom que voltou! E com certeza as férias foram maravilhosas, pois, as fotos nos mostram isso, muito bem, kkk.
A nossa autoestima está na nossa essência,como você bem diz, e não devemos perder esse foco nunca. Para amar os outros e estar de bem com a vida é preciso que nos amemos primeiro, e busquemos confiar nas nossas capacidades, então a partir daí podemos quase tudo.

Um grande abraço
Socorro Melo

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Negócio é sempre olhar pra frente. é o melhor caminho. E tentar se entender, se compreender com carinho.

bjs

Nilce disse...

Oi, Fran

É a vida nos ensinando.
Buscamos sempre estar de bem conosco mesmo e por vezes perdemos um pouco da auto estima. Mas, não fica difícil achá-la pois temos essa força, essa vontade e perseverança por "ser feliz".

Bjs no coração!

Nilce

Macá disse...

Fran
Realmente, a maturidade faz com que nos avaliemos melhor, daí também a nossa auto estima se elevar. Passamos a dar valor e prioridade a muitas outras coisas que, quando mais novas, não daríamos. Eu já tive muitos mais momentos de auto estima baixa do que hoje.
Mas nem por isso você não deva ir se exercitando sempre não é?
Valorizarmos o que somos, e sem nos descuidar de nós mesmas, é vitória certa.
Um beijo

orvalho do ceu disse...

Olá,Fran
Ótimo dia para a gente refletir sobre nossa conduta pessoal.
A INTEGRAÇÃO do nosso ser é processo que vale a pena!
Harmonia e abraços fraternais

Isadora disse...

Fran, minha amiga, que saudade estava de você, dos seus escritos, de conhecer através do seu olhar!
Seja muito, mas muito bem vinda.
O auto-conhecimento é um excelente caminho para amuderecermos e buscarmos cada um ao seu modo, o que nos faz feliz, o que faz com que nossa autoestima fique lá no alto, embora não seja possível escaparmos dos momentos em que ela se encontra no pé, mas ainda assim podemos resurgir como a Fêniz, que renasce de suas próprias cinzas.
Um grande beijo com todo o meu carinho

Glorinha L de Lion disse...

Minha querida Fran, vc está mais feliz, sinto isso, com uma autoestima maior, se aceitando mais...isso vem com a maturidade, quando refletimos e aprendemos a nos conhecer por dentro. Fico feliz por vc, minha amiga. Já deu o primeiro passo e a vida afinal, é mesmo uma caminhada que sempre começa com um passo e depois outro e outro....beijos.

Manuela Freitas disse...

Olá amiga,
Tens uma forma muito positiva de estar na vida, apesar de tudo, porque para todos nós sempre surgem umas contrariedades e são elas que exigem essa energia positiva.

Gosto desta tua frase:
«Minha autoestima está na minha essência, naquilo que sou e que busco ser.»
Beijinhos,
Manú

Gina disse...

Françoise,
Gostei muito de sua frase "buscando me autoconhecer para me amar". Quando analisamos como somos, o que podemos melhorar em nós e conseguimos superar, ficamos felizes, não é mesmo?
Bjs.

Lúcia Soares disse...

Françoise, acho que todos nós queremos as mesmas coisa, diferem as prioridades e as quantidades, por exemplo.
Eu tenho muuuiiitos anos a mais que você e confessei hoje que ainda não consegui me ver livre da baixa estima, em algumas ocasiões.
Por isso temos que nos valorizar, não importar com o exterior (a não ser pela asaúde) e focar mais no interior.
Vá em frente, um dia de cada vez.
Beijos!

Yoyo Pizy disse...

Fran querida
Fico feliz em tê-la de volta ao nosso convívio.
Quando amadurecemos, nossos valores mudam, passamos a nos conhecer melhor e consequentemente nos amar mais.
Bjo no core

Astrid Annabelle disse...

Françoise não pense muito...agradeça por tudo, por sua vida, pelo jeito que é.
Você é tão linda...sinta isso. Não se deixe abater por coisas que passam.
Um beijo gostoso para você
Astrid Annabelle

Luma Rosa disse...

Fran, chega de viajar! Sair de casa é bom, mas mais gostoso é o retorno! Mesmo com toda a rotina é o melhor lugar do mundo! Para uma mãe, a felicidade do lar interfere em muito em sua auto estima! Bastou alguém estar mal para ficarmos também e se a vida está nos trilhos, todo o resto fica mais fácil de administrar, sobra-nos tempo para cuidar de nós e melhorar a nossa auto estima.
Você já considerou que o seu organismo "gosta" e aprecia um certo peso, sendo para ele o ideal? Assim, você faz dieta, emagrece e se descuida um pouco, vê que retornou aquele peso; se resolve nao fazer dieta, come de tudo e pensa que engordou um tanto e vai se pesar, está justo naquele "peso ideal" escolhido pelo nosso organismo.
Penso que deve respeitar esse peso se o restante da sua saúde vai bem. Necessariamente você não precisa emagrecer, apenas ser saudável. A aceitação é meio caminho para restabelecer a nossa auto estima!! Boa blogagem! Beijus,

Tati Pastorello disse...

Franzinha querida, meu blog voltou a não atualizar você na sidebar. Que raiva!!! Olha quanta coisa eu perdiii!!!
Mas também estou de volta, e é para valer!! heheh
Obrigada pela força lá na votação. Será que dá? Mesmo que não dê, já está valendo... ver tantos queridos se mobilizando por mim... é emocionante!
Beijos.

Tati Pastorello disse...

Ops... falei prá caramba e não comentei a postagem... Adorei seu texto, casa com o meu, com o aprendizado. Você é maravilhosa, sabia?
E eu te acho linda! Que se dane o que dizem as passarelas... A vida é aqui! Beijos.

disse...

Olá Fran!!!Obrigada por sua visita lá no Blog. Gostei muito quando você disse "Não posso transferir para os outros o poder de ser feliz". Acredito profundamente nisso, é da nossa responsabilidade ser feliz!!!! Bjosss e voltarei se me permitir.

Tatiana disse...

É isso ai Fran, a felicidade esta dentro da gente, as vezes esquecemos de nos com a correria do dia a dia, aquela loucura de filhos, casa...etc..
mas nos podemos reenergizar com momentos simples que nos de prazer. Um bom livro, uma banho de banheira com velas, umas boas risadas com as filhotas sem estressar com o tempo..etc..
E esse negocio de gordura...XO XO..paranóia,Fran, nao te conheço pessoalmente querida, mas com o astral que voce tem, pode ter certeza que da de mil em muita magrinha por ai!!
E nada como um blog para levantar o nosso astral nao é nao Fran..rsrs??
Bjs...e que bom que esta de volta, aqui a minha vida recomeça essa segunda também!!!

Amica Philosophiae disse...

Que lindo seu post!
Obrigado por visitar meu blog!
bjo
Cynthia