17 setembro, 2010

Perdão.


Olá,

Esta é a última semana da blogagem coletiva sobre Sentimentos proposta pela Glorinha. O tema de hoje? Perdão.

Nada fácil descrevê-lo, já que para consumá-lo nos lembramos de situações tristes já vividas por ter a "língua comprida demais" e por ser tão impulsiva como eu. Ou o contrário.

Perdoar para mim é uma "ato de amor". As vezes , magoados , dizemos da boca pra fora:

- Ok, ok, está perdoado(a)!!!!

ou

- Você me perdoa????

O pior, é que por muitas vezes ficamos remoendo o "tal" ocorrido por dias, transformando o perdão, então dito anteriormente, em inimizades, desencontros, separações, desavenças familiares e assim vai. O buraco é mais fundo e perdoar vai além de um aperto de mão ou de um sorriso amarelo estampado no rosto. Exige amor, entrega, esquecimento e humildade. Pedir perdão também.

Não sou a pessoa mais indicada para descrever sobre o assunto, depois de muito errar, tento colocar em prática tantos sentimentos e penso que ainda tenho muito o que aprender. Acredito não ser necessário exemplificar nenhum fato em particular, pois se já me conhecem um pouco , entendem que não consigo me expor com tranquilidade neste sentido. Além do mais, quem nunca perdoou ou pediu perdão, que atire a primeira pedra. Somos humanos. Erramos e aprendemos.



O mais importante é que hoje, posso dizer que não há comigo nenhuma situação pendente para o "perdão". Me sinto livre e em paz, sem amarras ou mágoas.





"Aquele que não pode perdoar destrói a ponte sobre a qual ele mesmo deve passar". George Herbert


À querida amiga Glorinha, agradeço por me proporcionar uma "autoterapia" em 8 semanas.
Abraços.



16 comentários:

Liza Souza disse...

Lindo texto, Francoise! Nao é fácil perdoar, pois como voce disse ele vai muito além de um simples sorriso, ou aperto de mao, ao contrário exige de quem pede perdao um arrependimento sincero e de quem está perdoando, um coracao disposto a esquecer. E esquecer nao é fácil, como também nao é simples reconhecer nossos erros. Mas, como é bom quando avaliamos a nossa vida e sabemos que nao estamos carregando situacoes pendentes, que nosso coracao está livre e limpo. Nao há outra maneira de encontrarmos paz e felicidade plena.
Beijos

Tati Pastorello disse...

ÊÊÊ!! Você voltou a aparecer no meu blog!! O Blogger voltou a exibir suas atualizações!!! Fiquei tão feliz! Entrei direto aqui, só para comemorar. Agora voltarei ao princípio do texto, para lê-lo.
Um beijo.

Astrid Annabelle disse...

Olá Françoise!
Concordo muito com você. Perdoar é uma lição difícil!
Gosto muito de trabalhar no sentido de evitar criar situações onde precise pedir desculpas.
Mas é o mestrado, O PHD das lições que devemos aprender nessa vida!
Seu texto está gostoso de ler...eu sempre sinto como se estivesse falando comigo!
A frase final fecha com chave de ouro o tema!!!Muito bela!
Quando vem para Ubatuba?
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Tati Pastorello disse...

Agora sobre o post.. hehehe
Amiga, que bom estar livre da mágoa ou do rancor, isso é lindo. Permite que a felicidade passe pela porta!
Eu estou lá, naquela sua frase do início, da lingua comprida demais e impulsividade... Ai, fiasco... hehehe
Mas estou tentando. Um dia eu consigo! E você também, claro.
Se remoemos o ocorido, se sofremos com isso, então não verdadeiramente perdoamos.
Adorei suas palavras. Um grande beijo.

Glorinha L de Lion disse...

Minha querida Fran, eis-me de volta! e com força total e renovada! pedir perdão não é difícil pra mim, como já falei, mas perdoar às vezes é difícil para qq um de nós. Aprender com nossos erros é reconhecê-los é o primeiro passo nessa longa caminhada. agradeço sua amizade e carinho ao ter brincado comigo em mais essa blogagem, vou sentir saudades. beijo grande!

Beth/Lilás disse...

Querida Fran!
Também não gosto de viver pedindo perdão, aliás não me lembro de assim agir, pois procuro ter muito cuidado para não magoar alguém profundamente.
No momento tenho que perdoar alguém e não pedir perdão, na verdade, a pessoa é quem me feriu, mas vou levando, protelando, preferindo me esquecer de encontrá-la, sou do tipo que me afasta. Mas, dizem que para nossa consciência ficar mais leve é melhor enfrentar o problema e falar e ouvir tudo. Reconheço que é difícil, muitas vezes fica o tal 'ranço' e faz parte também da nossa medíocre humanidade.
um super beijo carioca

Lúcia Soares disse...

Françoise, melhor que pedir perdão é tentar não magoar as pessoas. Não é difícil, basta não deixar o sangue "subir à cabeça".
Se eu erro, peço desculpas numa boa, acho que assim deve ser. Mas errar todo dia e querer ser desculpada todo dia...aí é difícil demais.
Mas não se pode ser intransigente.
Acho que perdão só peço a Deus, por ser falha como sou.
Beijo!

Isadora disse...

Fran tào bom a sensação de estarmos zerados, sem pendência. Eu ainda tenho uma, mas estou caminhando, um passo de cada vez, às vezes dois passos para trás, depois três para frente, mas chego lá.
Um grande beijo

Tatiana disse...

Querida Fran!
Que maravilha ver você se expondo mesmo sentindo o quanto deve ser difícil!! Essas auto analises sao boas mesmo, mesmo que nos custe tanto trabalho na hora de escrever..rs.
Eu sou uma bobona com B maiúscula, esqueço tudo muito rápido,então nao lembro do que preciso perdoar no final. Sera bom ou ruim isso?
Nao guardo rancor, mas me afasto,esqueço o motivo mas nao esqueço o responsável!!
Agora na hora de pedir desculpas, a palavra trava na garganta..rsrs..vai entender!!!
Graças a Deus estamos em constante auto aprendizado e tentando melhorar cada vez mais!!!
Beijocas!!

orvalho do ceu disse...

OI, querida
Também me sinto como vc... serena e em paz... se me devem perdão... fica na consciência de cada um... quanto a mim, preciso me abdicar de mim... e ser feliz.
Um bj em seu coração.

Celia disse...

Muito bom seu post sobre o perdao. Perdoar é uma arte que nos deixa felizes e mais leves. Tenha um bom fim de semana. Bjs

Chica disse...

Que linda tua participação e a blogagem foi ótima mesmo!beijos,chica

Bordados e Retalhos disse...

Querida que bom que vc se sente assim com a consciência tranquila, leve. Deus abençoe você. Obrigada pelo comentário carinhoso no meu blog. Bjs

Socorro Melo disse...

Françoise,

Muito interessante a sua visão do perdão, eu também entendo assim. A nossa especialidade é errar, e portanto, para nos redimir, devemos aprender pedir perdão e perdoar. Todos precisamos disso, e só diminuimos nossa cota, quando aprendemos a amar muito mais do que sabemos.
Agradeço as suas visitas ao meu Blog. E é um prazer vir sempre aqui.
Beijos
Socorro Melo

Yoyo Pizy disse...

Compartilho com você essa sensação de tranquilidade, de paz, de não existir perdão pendente em minha vida.
Bjo no core, amiga

Nilce disse...

Oi, Fran querida

Também me sinto sem nenhuma necessidade de pedir desculpas ou perdão. Mas já sofri muito por sentir uma mágoa muito grande que se transformou em ódio. Horrível.
Perdoar é necessário e muito precioso. Ele só faz o bem, principalmente a quem perdoa.

Bjs no coração!

Nilce