23 julho, 2010

Degustando a tarde de sexta feira, para as Pris...

Sempre gostei de um happy hour com amigos e marido nos finais das tardes de quinta ou sexta feira para espairecer e colocar o papo em dia. Estas reuniões aconteciam de forma saudável reanimando nossas energias...

Dias desses conversando pelo pc com a Pri, minha amiga brasileira , ela me perguntou sobre as comidas e as bebidas daqui. Especialmente sobre as "cervas". E porque também aprecia uma boa cerveja foi logo me dizendo que não poderia causar-lhe vontade. Rs, rs.....

Para as Pris, Marias , Anas, Res,.....explico então que meus happy hours "suecos " acontecem raramente e quando muito em casa com marido dividindo apenas 1 latinha comprada no supermercado. Na Suécia há restrições de venda de bebidas alcoolicas e todas as cervejas vendidas nos mercados sejam suecas ou não, precisam ser em versão diferente, com menos álcool. Isso devido aos problemas de saúde e sociais ocasionados pelo consumo exagerado. Você encontra as mesmas marcas como Staropramen e Carlsberg por exemplo, com um teor alcoólico menor que 3,5% ABV de alcool. A grande maioria acha que é o mesmo que beber água mas eu prefiro.

Já as versões tradicionais e mais fortes só poderão ser encontradas no país em lojas especiais controladas pelo governo chamadas "Systembolaget". Funcionam como um sistema de auto serviço abrindo de segunda a sábado. Dizem que antes eram mais rigorosas vendendo apenas no balcão como se estivessemos comprando remédios controlados. Os preços variam de acordo com as suas características. As com menos alcool(dos supermercados)custam aproximadamente 6 coroas (R$1,50) e as mais fortes 15 coroas (R$ 3,75). Já os chopps vendidos em bares e restaurantes são bem mais atraentes pela aparência e sabor mas não pelo valor. Pagamos pelo copo de 500 ml aproximadamente 60 coroas( R$15,00).



Systembolaget...
pra muitos vilão, pra mim herói!

Esclareço ainda que beber por aqui não é um ato rotineiro, aliás não podemos beber nas ruas, em praias, parques e em hipótese alguma dirigir com um mínimo de álcool ingerido. Nada de jeitinho brasileiro! Apesar de parecer um atitude "severa" a maioria da população sabe que este é um dos motivos do país possuir um dos melhores indíces de qualidade de vida do mundo. Li que foi realizada uma pesquisa no país sobre o impacto do possível fim do monopólio de venda de bebidas alcoólicas pelas lojas do governo e caso isto viesse a acontecer a estimativa seria de 1580 mortes, 14.200 assaltos e 16.1 milhões de afastamentos por atestados médicos pagos pelas empresas por ano. E isso que a Suécia possui apenas 10 milhões de habitantes. Agora imaginem no nosso Brasil varonil o quanto o uso irresponsável de bebidas alcoólicas não impacta na qualidade de vida de toda uma sociedade?????



1/2 litro de cerveja checa que bebi nesta tarde de sexta feira,
Myntha, Lund, julho de 2010.

Para desgosto do meu lado racional, rs....tenho que admitir que mergulhar na embriaguez da minha existência nesta calma Suécia, tem sido essencial para que eu consiga enxergar o mundo e a mim mesma com mais lucidez neste brevíssimo lapso de tempo em que aqui permaneço.....

Beijos
Françoise.

17 comentários:

Belocas disse...

Muito interessante esta maneira de ver a vida. Só é pena que este nível de vida só seja possivel com proibições, restições, penalizações...
Mas a verdade é que uma cervejinha bem fresquinha numa tarde quente de verão é mesmo muito boa..
Bjs

Astrid Annabelle disse...

OLá Françoise!
Vim ver como você está passando e pelo visto está muito bem...pelo menos na foto está bonita!!!
Como eu não tomo álcool há muitos anos poderia me encaixar perfeitamente nas regras aí do seu mundo!!!rsss
O seu blog é muito gostoso de ver...ler...sentir...tem vida...encanta.
Estava mesmo com saudades...
Beijo grande
Astrid Annabelle

Astrid Annabelle disse...

OLá Françoise!
Vim ver como você está passando e pelo visto está muito bem...pelo menos na foto está bonita!!!
Como eu não tomo álcool há muitos anos poderia me encaixar perfeitamente nas regras aí do seu mundo!!!rsss
O seu blog é muito gostoso de ver...ler...sentir...tem vida...encanta.
Estava mesmo com saudades...
Beijo grande
Astrid Annabelle

Açuti disse...

Oiii Fran,

noooosssaaaaaaa...que triste...vida com cervejinha controlada e quase sem alcool...auhauhauhauh ic, ic...
Bom, eu amoo cervejinha bem gelada, mas em casa é quase um AA, pois marido não bebe, as amizades não bebem, intonceee...bebo sozinha mesmo, mas daíii, dá um desânimo...
Achei bem interessante a pesquisa, fico imaginando no Brasil...triste pra gente!!

Bjksss e tenha um excelente fim de semana.

Isadora disse...

Nossa Fran, o esquema por aí é bem severo, mas pelo que você conta de certa forma, embora com leis as pessoas tem uma qualidade de vida melhor.
Realmente, a cerveja em bares é muito cara e pelo vsito com teor alcóolico bem alto e com tantas restições, além de preço fica probitivo mesmo.
Mas nada que uma cervejinha comprada no supermercado e tomada em casa não ajude.
Um beijo

Drix disse...

Difícil encontrar um meio termo não é?
Aqui tudo a vontade , aí tudo restrito....
Ainda bem que vc tem boas lembranças para recordar.
bjos
Tem sorteio no blog ,dá uma passadinha lá.

ANA PAULA disse...

OI AMIGA.....

QUE SAUDADE DE SAIRMOS DAS NOSSAS REUNIÕES DE SEXTA-FEIRA E IRMOS PARA O HAPPY HOUR.....

SEMPRE LEMBRO E TOMO UMA CERVEJINHA BEM GELADA POR VC (COM MAIOR TEOR ALCOÓLICO, É CLARO).RSRS

TO TE ESPERANDO PARA CONTINUARMOS NOSSAS CONVERSAS, CONFIDÊNCIAS, DESABAFOS E ALEGRIAS NOS FINS DE TARDE...

SAUDADE DEMAIS!!! BJOSSS

Lúcia Soares disse...

Oi, Françoise. Uma boa notícia, pelo menos pra mim...rsrsrrs
Convivo com família que gosta muito de beber e lhe digo que a bebida sem controle é um dos piores males do mundo.
Mas também não sei se gostaria de viver tão regulada.
Também acho que deve comprar sua cervejinha no supermercado e tomá-la em casa, devagarinho, saboreando. É um grande prazer, não é?
Beijo e bom fim de semana.

Luma Rosa disse...

Já gostei muito de um bom chopp geladinho, mas hoje em dia, prefiro tomar vinho.
O modo de pensar é realmente inverso. Aqui os brasileirinhos acham que beber moderadamente é ter qualidade de vida. Vejo que muita coisa tem que mudar.
Não sabia de nada que contou na postagem, tudo novidade!!
Bom fim de semana! Beijus,

Celia disse...

Realmente aqui na Suecia, a bebida e bem vigiada e nao se encontra em supermercados como em outros paises. Imagine que mesmo assim, o numero de alcoolismo aqui e enorme. Será que mudaria o percentual se fosse liberado??? Nao sei
Que pena que suas amigas que vc conheceu ai, estao se mudando. Nao fique triste, pois com certeza virao outras com quem vc tambem se identificará. Assim é a vida. Um beijo

Denise disse...

Fran, nesse aspecto, eu me daria muito bem aí. Não bebo álcool (praticamente, nem socialmente, quando muito um frisante, um champagne ou coquetel com frutas).

Nosso Brasil iria 'naufragar' na água pura??...rsrsrs

Acho que o índice da qualidade de vida esbarra tb no consumo baixo/controlado de álcool, sim. Veja quantas mutilações no trânsito e nas famílias por conta da violência gerada pelo álccol ingerido...

Me senti tão pertinho...engraçado, vc lá e eu aqui, simultaneamente...rs
Bjos minha linda. Tô amando te encontrar seguidinho...

Jana disse...

Oiew,, encontrei seu blog nos links da borboleta... Adorei o post sobre as bebidas.. Ja sabia um pouco sobre essas restricoes, porem agora sei mto mais! Estou indo morar em Malmo em 13 dias... Passa no meu blog..
Bjinhos!

Raquel disse...

Olá, encontrei seu blog por acaso... sou apaixonada pela Suécia!
Não sabia que controlavam a cerveja aí, achei bem interessante.Li uma vez que na Finlandia é hábito beberem bastante, pensei que fosse o mesmo na Suécia.
Enfim.
Bjs ;D

Beth/Lilás disse...

Fran queridona!
Pois pra mim está bom assim, não ligo pra cerveja, raramente tomo uns goles porque nem aguento uma latinha inteira, mas um bom cálice de vinho é comigo mesma.
Acho excelente esta moderação em cima da bebida, pois garanto que isso ajudaria muito na violência no trânsito e nas vidas aqui no nosso país, mas quem tem peito para uma atitude dessas por aqui!
beijos grandes e ótimo final de semana!

Dani dutch disse...

OI Fran, aqui na Holanda, quando vou a alguma festinha, é uma bebedeira só.. e misturam de tudo que o que vc imaginar, cada bairro tem uma loja de bebidas alcoolicas .. outro dia estava no mercado, e vi duas mulheres saindo com 5 caixas de cerveja ( daquelas de 24) e o Chris brincou que queria o endereço da festa, e elas nos disse, vai ser churrasco.
Mas o detalhe foi que tinha apenas umas 4 bandeijinhas de carne..
bjuss

Tida disse...

Fran,
Na periferia das grandes cidades e tb nas cidadezinhas, em cada rua deve ter 3 ou 4 botecos, desses copos sujos mesmo. Quando alguém pensa em abrir um negócio próprio, pensa logo num bar. Eu smpre fiquei intrigada com untidades de bares que exite por aqui.
Não sabia que aí existia tanta restrição com bebidas alcóolicas.

Beijos para você e as meninas.

Glorinha L de Lion disse...

ô Fran...eu acho que a Suécia não existe não...vcs que vão pra aí é que inventam isso...hehehehe...como é que pode? esse é o país ideal maigodi! quem dera meu paisinho um dia fosse a metade...só com a metade eu já ficava feliz. bjs.